Seguidores

Pesquisar este blog

quinta-feira, abril 15, 2010

OS ALIMENTOS E O PERIGO DAS BACTÉRIAS

Há poucos meses atrás, o programa Fantástico exibiu uma reportagem com biomédico Roberto Figueiredo atuando de maneira bem direta no dia a dia da população. Nessa reportagem o profissional fazia averiguações microbiológicas nos alimentos das famílias brasileiras, demonstrando a presença de seres invisíveis a olho nu: as bactérias.

As bactérias são seres microscópicos que podem causar diversas doenças no organismo humano. Ingeridas em alimentos podem causar principalmente diarréias e disenterias.

Além de alertar a população sobre os riscos microbiológicos, o biomédico também dava dicas de como conservar o nosso meio para que ele não se torne alvo das bactérias. Por exemplo, ao examinar a lancheira de uma criança e verificar lanches com condimentos que antes permaneciam na geladeira, aconselhou o uso de placas de gel congeladas. Assim, o alimento poderia permanecer em uma temperatura mais baixa (mais parecida com a da geladeira) por mais tempo, o que dificulta o crescimento das bactérias. Diante de algumas geladeiras alertou para o requeijão destampado; carnes em prateleiras baixas onde deveriam estar as frutas; plásticos e toalhinhas nas prateleiras dificultando a circulação do ar; caixas de frutas e coroa de abacaxi que disseminam bolor e resíduos de insetos para toda a geladeira. Para o famoso churrasquinho, que o brasileiro tanto adora, o biomédico também deu algumas dicas como: não descongelar carne fora da geladeira, porque em temperatura ambiente a carne se torna alvo fácil das bactérias. O certo é tirar a carne do freezer e deixá-la descongelar na geladeira.

De maneira simples, podemos verificar o quanto é fácil que os alimentos se tornem meio, ou local para o desenvolvimento de bactérias. Dessa forma, hoje em dia diversas empresas alimentícias preocupadas com a qualidade dos seus produtos diante de um consumidor cada vez mais exigente, têm procurado profissionais capacitados para trabalhar no setor de controle de qualidade dos alimentos. O trabalho, em síntese, tem o intuito de analisar desde as matérias-primas a serem utilizadas, até o produto final a ser comercializado, para detectar bactérias que poderiam trazer malefícios a população.

Essa é uma área de atuação do biomédico chamada microbiologia. O biomédico que faz a opção pela microbiologia tem como principal campo de trabalho laboratórios de análises clínicas, atuando na identificação de possíveis agentes patogênicos provenientes de materiais clínicos que acometem a população em geral. No entanto, a análise microbiológica de alimentos é um outro ramo da microbiologia e está em ascendência e ainda poucos são os profissionais disponíveis, caracterizando no mercado um ramo pouco explorado e bastante promissor.


Andressa Pollo Barion Cavalcanti
Coordenadora do Curso de Biomedicina
Faculdade Itabirana de Saúde -Funcesi

Nenhum comentário:

Postar um comentário